EB 2/3 de Paranhos

Conversa com estranhos

Na nossa vida, por todos os sítios onde passamos há estranhos. Eles nem sempre são o que nós achamos. Para que ninguém nos tente fazer mal há cuidados a ter, como: quando estás a dar um passeio sozinho nunca deves parar para falar com alguém que não conheces; nas redes sociais não deves dar informações a estranhos, nem marcar encontros com eles. Se alguém te tentar raptar, bater ou fazer outras coisas deves falar com os teus pais ou com algum adulto em quem confies e te possa ajudar para que o problema se resolva e nada de mal te volte a acontecer.

Fica aqui um aviso: «Falar com estranhos nem sempre é bom!».

Beatriz Dantas nº5 5ºE

 

Temos que ter cuidado com quem falamos ou estamos, pois para nós podem ser boas pessoas, mas por outro lado podem ter outras intenções como roubo, abuso sexual, morte...   
Sempre que alguém de estranho que nós não conhecemos venha ter connosco a perguntar dados pessoais, se temos dinheiro que empreste ou situações assim do género, a única coisa que nós temos que fazer é não dar ouvidos ou irmo-nos embora.           
Caso estejamos com um familiar nosso devemos ir ter com ele e  contar que a "certa pessoa" nos está a chatear       .
Conselho: nunca fales com estranhos, não dês dados pessoais pois assim podes estar em perigo, tu e a tua família..

Rita Coimbra Nº26 5ºE

 

Conversar com estranhos tem o seu bem e o seu mal, mas temos de ter muito cuidado quando falamos com eles. Nunca digas a tua cidade, a tua morada, a tua senha e o mais importante nunca digas a tua escola !

Nos também podemos conhecer o “ amor das nossas vidas “ ou o tal “ príncipe encantado “, mas as redes sociais têm o seu bem e o seu mal.

Nunca digas asneiras ou fales mal das pessoas nas redes sociais, se não fazes na vida real porque fazer nas redes sociais?

Na rua,  quando algum estranho te pergunta para onde vais nunca contes a ninguém. Se vires que alguém na rua te está a seguir há muito tempo, pede ajuda ou chama a policia. Nas redes sociais tem cuidado com quem adicionas para não correres riscos. Opta por adicionar só família e amigos teus .

Júlia Teles nº21 5ºE

CriAtivos

No dia 29 de Abril, a TorrenCenter realizou um festival na Escola Secundária de Rio Tinto, celebrando o concurso CriAtivos. A escola de Paranhos foi a escola que mais prémios recebeu! Obteve dois prémios de mérito no “Segmento de Escrita de Cenários Futuristas” e um 1º lugar no segmento de “Resolução de Problemas da Comunidade”.

O concurso consistia em dois segmentos:

  • Escrita de cenários futuristas: Individualmente, com o apoio do Mentor, os alunos tinham de escrever uma história futurista (máximo 1500 palavras) relacionada com um dos temas indicados – A Qualidade da Água, Testes Genéticos, Tráfego Aéreo, Vida Saudável, Planos de Emergência   
  • As equipas exploravam problemas reais da comunidade, aplicavam a metodologia de Resolução de Problemas e apresentavam um projecto, traduzindo todo o processo desenvolvido.

 André Campanhã, 5ºH

 Pela Mão das Palavras - Descobrir Rimando de Benedita Stingl, com ilustrações de Luís Henrique Stingl

 Na manhã da próxima terça-feira, 22 de Fevereiro, vai ser apresentado este livro na Biblioteca da Escola de Costa Cabral.

Uma equipa de apoio preparou uma sessão multimédia que será, assim acreditamos, do agrado de todos, de alunos e professores.

A presença da autora permitirá conhecer melhor o mundo da escrita e da ilustração.

Equipa do Jornal

A Raposa e a Cegonha

Numa manhã estival, a Raposa recebeu a Cegonha em sua casa para almoçar.

 

- Olá amiga Cegonha, é um prazer contar com a tua visita. Já preparei o nosso almoço!

A Raposa encaminhou, então, a Cegonha para a cozinha e serviu a refeição em dois pratos completamente rasos.Quando a Raposa acabou de comer, a Cegonha ainda tinha o prato repleto de comida. O seu bico não lhe permitia ingerir os alimentos como desejaria.

Decidiu não comentar a situação constrangedora em que se encontrava e retribuiu-lhe o convite, enquanto a magana lambia os beiços.

- Obrigado, conte comigo – agradeceu a Raposa.

No dia seguinte, a Cegonha, com muito gosto, convidou a “amiga” para entrar. Já na sala e com a mesa posta, a Cegonha apresentou a refeição servida em dois finos e altos jarros.

Tal como esperado, a Raposa limitou-se a observar a sua anfitriã, já que o seu focinho era demasiado largo e curto para ser introduzido no jarro. No fim do almoço, a Raposa abandonou a casa da Cegonha “com o rabo entre as pernas”, enquanto a ave exibia um sorriso vitorioso.

Moral da história: “Amor com amor se paga.”

 6.º D 

 

Menções honrosas por comportamentos meritório

O Agenor, a Mafalda, a Mariana e a Sara, alunos que frequentaram o nosso Agrupamento e concluíram o 9.º ano em Junho de 2010, receberam Menções Honrosas por Comportamento Meritório, no dia 19 de Outubro.

A sessão de entrega de prémios decorreu no auditório da Escola de Paranhos, com a presença de familiares, alunos e professores, entre os quais a Directora de Turma, Dra. Paula Guimarães, uma representante da Associação de Pais, a Directora do Agrupamento e o Presidente do Conselho Geral.

Nos seus percursos escolares, estes alunos revelaram comportamentos e atitudes que contribuíram de forma relevante para a construção de boas amizades entre alunos e professores e para o êxito de aprendizagens.

O envolvimento e o empenho nas actividades da turma e da escola, as sucessivas, originais e oportunas iniciativas que dinamizaram muito contribuíram para a criação de um clima favorável à sabedoria e à amizade.

 

 

 

1822

Apresentação da edição portuguesa na nossa Escola

O jornalista Laurentino Gomes, na sequência do livro 1808, um sucesso editorial, publicou agora 1822.

Depois do lançamento da obra no Brasil, deslocou-se ao Porto para a sua apresentação em Portugal

A Porto Editora foi quem editou o livro no nosso país.

Falaram do livro, no nosso auditório, o jornalista Carlos Magno, o Presidente da Associação Comercial do Porto, Dr. Rui Moreira, o representante da Porto Editora e o próprio autor.

Lê este livro e descobre «Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram a criar o Brasil – um país que tinha tudo para dar errado.», porque, como foi dito na sessão, a História ilumina o passado e permite compreender o presente para construir o futuro.

É um livro cativante. Usando uma linguagem simples, o autor fala-nos das personagens e conta-nos as peripécias que envolveram o «Grito de Ipiranga»

 

O Dia de S.Martinho

Hoje é dia de S. Martinho, mas parece mentira porque está frio e quase a chover.

A tradição conta que Martinho encontrou um pobre mal agasalhado num dia de muita chuva e frio. Como era simpático, tirou a espada, cortou a sua capa e deu metade dela ao pobre.

No meio desta história, o mais interessante é que Martinho acudiu ao menino Jesus. O pobre não era mais nem menos que o próprio menino Jesus.

O Sol abriu de repente e Martinho passou a ser santo – S. Martinho.

Dizem que todos os anos existe um Verão de S. Martinho.

Este ano alguém se esqueceu de enviar o Sol e o calor!

Hoje, temos de comer castanhas, se não, nem parece S. Martinho!

 Pedro Afonso, 5ºH, nº17

Procurar no site

by André Campanhã 5ºH N 3